Perguntas que me fazem regularmente

1 – Escreves todos os dias?

2 – Onde vais buscar inspiração para escrever?

3 – Tens uma vida super animada, por isso é que tens todos os dias histórias para contar, não é?

Respostas que dou às perguntas que me fazem regularmente:

1 – Sim, quase todos os dias. Escrita é treino. Se um futebolista treina todos os dias para se tornar cada vez melhor, eu também tenho de escrever todos os dias para fortalecer os músculos da minha escrita.

2 – Escrever é o meu trabalho e, às vezes, não dá para esperar que a inspiração chegue. Há prazos para cumprir! Mas se falar, por exemplo, do que publico aqui, a inspiração vem do que vivo, do que observo.

3 – Não tenho uma vida super animada, mas estou atenta a cada momento que vivo. E em cada momento acontecem coisas mais ou menos extraordinárias.

Se eu pedir a alguém para me dizer como foi a sua manhã, dir-me-á “o despertador tocou, levantei-me, tomei banho e fui a correr para o trabalho”. Mas se eu disser “tens de me descrever a tua manhã numa página A4”, aposto que vão reparar em pormenores incríveis. O despertador que toca sempre num minuto ímpar, o sapato direito que é calçado sempre antes do esquerdo, o minuto de meditação…

Todos temos histórias para contar, basta estarmos mais atentos.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *