Gomas e Escrita Criativa por Mónica Menezes

Gomas e Escrita Criativa

Uma das experiências mais difíceis que tive enquanto formadora foi dar duas sessões de Escrita Criativa a crianças que não sabem ou não conseguem ou não querem sonhar.

Contra todas as regras dos nutricionistas, levei uma caixa com 1kg de gomas de todas as cores, feitios e sabores. Pedi que criassem personagens e que pusessem as minhocas, as bananas, os ursinhos e as lagartixas a falarem uns com os outros.

Resposta mais frequente: “Isso é impossível. São gomas, não falam!”

“Como não falam? Se nós quisermos, tudo fala”, assegurei.

Ficaram desconfiados a olhar para mim, como se eu fosse uma louca que, ainda por cima, não lhes deixava comer as gomas enquanto não criassem uma história.

Imaginar, criar ou dar voz a gomas (ou outra coisa mais saudável!) devia ser disciplina obrigatória na escola. Uma criança que não vê uns olhos e uma boca numa banana esponjosa ou numa minhoca sabor morango, precisa ser estimulada para acreditar num mundo com mais cor, sabor, textura e vozes.  Já falou com alguma goma hoje? 🙂

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *